Postagens

O maior legado. Por Detetive Robson Jorge SP. Tributo a CNPRD - Comissão Nacional Pró Regulamentação da Profissão de Detetive Particular no Brasil.

Imagem
O autor do texto abaixo Detetive Robson SP, Detetives Delano PE, Lemos ES e Itacir Flores RS
O maior legado
Nunca na historia da classe dos Detetives Particulares do Brasil, houve uma mobilização em prol de uma ação coletiva que beneficiará toda a categoria, havia a seculos uma individualidade que vinha perpetuando e estava no DNA da classe, na historia dos detetives o máximo de proximidade que tínhamos relatos era somente contatos isolados por parte de alguns membros de algumas associações .
Hoje a CNPRD prova que não só a União dos profissionais foi conquistada, mas vem dia após dia quebrando paradigmas e conceitos que já estava instalado na categoria, a CNPRD vem a cada ação mostrando aos detetives, sob a forte liderança que não a faz ser forte por imposição mas sim com a sutileza e ações pro ativas, vimos o maior Congresso já feito por nossa classe, vimos e provamos o gosto dessa maravilha, dessa nova etapa.
Brasília tem abraçado os Detetives do Brasil há muito tempo quando ainda um …

Ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira destaca importância da regulamentação da profissão de detetive

Imagem
Ministro Ronaldo Nogueira recebe o reconhecimento dos Detetives do Brasil
A história dos detetives particulares no Brasil inicia uma nova etapa, a partir da regulamentação da profissão, aprovada pelo senado no último dia 15 de março. O projeto inicial, de autoria do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira – na época, deputado federal – estabelece as condições para o exercício da profissão e o âmbito de atuação dos detetives particulares, entre outras regras. “Essa profissão já existe no Brasil desde o Império, mas só agora é regulamentada por lei”, destacou o ministro, nessa quarta-feira (23), na abertura do 1º Congresso Nacional dos Detetives Particulares do Brasil, em Brasília.

Durante o evento, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, o presidente da Comissão Nacional pela Regulamentação da Profissão de Detetive, Itacir Amauri Flores, afirmou que este é um momento especial. “Era o sonho da categoria há muitos anos. Nossa profissão deverá ser uma das maiores do Brasil”, projetou, ap…

Ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira faz a abertura e palestra no 1º Congresso Nacional dos detetives Particulares do Brasil em Brasília.

Imagem
O Ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira recebe das mãos do presidente da CNPRD uma placa em agradecimento a participação no 1º Congresso Nacional dos detetives Particulares do Brasil onde palestrou sobre sobre “A importância da profissão regulamentada no contexto trabalhista brasileiro”.

O Ministro Ronaldo Nogueira é autor do PL 1211/11, quando deputado federal, protocolou na Câmara Federal o pedido de regulamentação da profissão no Brasil.

"Desde aquela época Ronaldo Nogueira é incansável na busca de reconhecimento da categoria. Se tem alguém para a categoria reconhecer politicamente é o Ministro Ronaldo Nogueira, por ter tido a coragem e a determinação de enfrentar a busca da regulamentação de uma categoria tão importante para a sociedade brasileira". Disse o presidente da CNPRD Itacir Flores.

Na foto: Itacir Flores e Ronaldo Nogueira

Senador Humberto Costa recebe homenagem dos Detetives Particulares do Brasil

Imagem
O presidente da CNPRD Itacir Flores faz a entrega ao Senador Humberto Costa de um Certificado e de uma placa em sua homenagem por ter sido o relator do PLC 106/14, na CAS - Comissão de Assuntos Sociais no Senado Federal.

O Senador Humberto Costa sempre foi presente e motivador da categoria.

O Senador palestrou sobre “Senado Federal e a regulamentação de profissões de interesse do Estado Brasileiro, principalmente na área de segurança, saúde e educação”, no 1º Congresso Nacional dos detetives Particulares do Brasil.

Na foto: Itacir Flores e Senador Humberto Costa

Deputada Federal Flávia Morais recebe placa em sua homenagem por apoiar a categoria na regulamentação da profissão de Detetive Particular

Imagem
Neste momento o presidente da CNPRD Itacir Flores faz a entrega, em nome da categoria, de uma placa em homenagem a Deputada Federal Flávia Morais relatora do PL 1211/11, na Câmara Federal.

A Deputada Federal Flávia Morais nunca mediu esforços para receber e dar a atenção especial à CNPRD.

No 1º Congresso da categoria a deputada palestrou sobre “O Poder Legislativo atrelado as necessidades de regular profissões importantes no dia a dia da sociedade brasileira”

Os Detetives do Brasil agradecem sua Madrinha Flávia Morais.

Na foto: Deputada Federal Flávia Morais e Itacir Flores

FOTO HISTÓRICA DA CNPRD - 1º Congresso Nacional dos Detetives Particulares do Brasil em Brasília.

Imagem
Momento histórico para a categoria de Detetives Particulares do Brasil que se reuniu no 1º Congresso Nacional dos Detetives do Brasil em Brasília.

Esta foto ficará para a posteridade e marcará um novo tempo da categoria.

O Brasil estava representado do Oiapoque ao Chui.



Mais de 120 Detetives participam do 1º Congresso Nacional dos Detetives Particulares do Brasil em Brasília

Imagem
A mesa foi composta pela Deputada Federal Flávia Morais, Ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira, Presidente da CNPRD Itacir Flores, Senador Humberto Costa e o representante da Federação Peruana de Detectives Juan Manuel Ferrecio Rodriguez. 
(foto do momento do canto do Hino Nacional)

O 1º Congresso Nacional dos Detetives Particulares do Brasil realizado no dia 22 de março de 2017, no auditório da Câmara legislativa do Distrito Federal em Brasília contou com a presença de mais de 120 profissionais da área da investigação privada e diversas autoridades.

O evento foi programado e realizado pela CNPRD - Comissão Nacional Pró regulamentação da Profissão de Detetives Particulares que desde 2010, busca a regulamentação da categoria.

O projeto de Lei 1211/11 de autoria do deputado federal Ronaldo Nogueira tramitou em caráter terminativo na Câmara Federal e em 2014, onde passou por todas as comissões, dentre elas a Comissão do Trabalho presidida pela deputada federal Flávia Morais e posteriormente …